Como Funciona Um Paínel Fotovoltaíco?

  • 23 de fevereiro de 2019

Você sabe como é gerada a energia solar? Ou como funciona e é feita a instalação dos paíneis fotovoltaícos? 

 

Para transformar a energia do sol em eletricidade basta ter área disponível. A instalação é simples e em poucos dias você terá sua própria energia. Sua conta de energia poderá ter apenas o valor mínimo e nos meses em que a geração for maior que o consumo os créditos serão devolvidos. Você mesmo poderá acompanhar pelo celular, em tempo real, a sua produção de energia e quanto estará economizando.

Além das benefícios para o planeta, seu imóvel terá valorização imediata e proporcionará retorno financeiro em poucos anos, permitindo previsibilidade nos custos de energia e imunidade às variações de preços de mercado. Depois será só lucro, pois seu sistema tem eficiência garantida por pelo menos 25 anos. Por não ter partes móveis, quase não haverá custos de manutenções, mas é importante manter os painéis livres de sujeiras e folhas. principalmente em períodos de pouca chuva.

1. Durante o dia, os módulos solares recebem a luz do sol, que são convertidos em energia elétrica.

2. O inversor converte a corrente contínua para alternada, com as mesmas características de nossa rede elétrica (frequência, harmônicos, forma de onda, etc).

3. Depois do inversor, a energia pode alimentar qualquer aparelho ou equipamento elétrico.

4. Se a energia não for toda consumida na hora, o excedente é lançado na rede, gerando créditos.

A célula fotovoltaica (“Foto” é luz em grego e “Volt” é unidade de potencial elétrico) é feita de camadas de proteção e duas camadas de semicondutores (normalmente o abundante Silício) sendo uma negativa e a outra positiva, que geram eletricidade a partir da excitação dos elétrons ao serem atingidos pelos fótons da luz.

A Resolução Normativa REN 482/2012 da ANEEL permitiu ao consumidor brasileiro gerar a sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis e fornecer o excedente para a rede.

A REN 687/2015 aprimorou as regras e aumentou a validade dos créditos para 5 anos, reduziu para 36 dias o prazo para as concessionárias conectarem as usinas, reduziu a potência de microgeração para 75 KWp e aumentou de minigeração para 5 MWp e permitiu a compensação de energia para diferentes CPFs através de cooperativas, dentre outros avanços.

 


Talvez você se interesse por: